Rusty Lemorande

Michael em Capitão EO
"Eu acho que as pessoas não entendem como é se relacionar com Michael Jackson. Eu costumava dizer-lhe: 'Você é um pouco como Arnold Schwarzenegger. Você não pode fazer qualquer papel. Ele tem que ser adaptado para você. Ele (Arnold) se tornou uma estrela por causa de O Exterminador do Futuro.''

"Bem'', Michael disse, 'Você venha com algumas ideias."

E eu vim com duas rapidamente. Uma era para regravar um antigo filme antigo chamado 7 Faces do Dr. Lao, que era um filme de Tony Randall de 1964, o qual envolvia uma criança protagonista. A outra ideia era para regravar Angels With Dirty Faces, um filme de James Cagney. Michael era um grande fã de James Cagney.

Michael amou os dois projetos. Parte disso foi pela forma como eu expliquei a ele. Nós tínhamos feito os esboços das criaturas do filme - você realmente tem que transformá-lo na versão de brinquedo.

A versão original de 7 Faces do Dr. Lao
Para Dr. Lao tínhamos as duas miniaturas das criaturas do circo construídas e ele se comprometeu com ambas, o que foi um grande evento na época. Uma foi criada na Warner. E a outra foi criada na Turner - que detinha os direitos de regravação. E tudo estava indo muito bem.

E então o primeiro escândalo o atingiu. Lembro-me tão vividamente como eu me lembro quando eu ouvi que o Presidente Kennedy tinha sido baleado. Eu estava no meu carro me dirigindo para este estúdio onde estávamos construindo estas miniaturas, onde as pessoas estavam vindo para vê-las. Alguém me chamou e disse: 'Você ouviu as notícias? O rancho de Michael Jackson foi invadido.''

A verdade da questão é simplesmente - para Hollywood e para os grandes estúdios - que eles têm obrigações de investimento enormes a seus acionistas. Então eles ficaram muito nervosos. Eles não sabiam que se o público ainda estaria lá para Michael.

De repente, ninguém queria tocá-lo ... Foi muito triste isso nunca ter acontecido, porque era muito importante para Michael estar nos filmes. Ele costumava falar sobre a carreira de Elvis Presley e dizer: 'Se Elvis não tivesse feito todos esses filmes, ele não seria tão lembrado quanto é.''

Lembrando de Michael nas gravações de Capitão EO

''O segredo de trabalhar com Michael Jackson estava em pensar como é que você, literalmente, lidaria com um garoto de dez anos de idade. Francis (Ford Coppola) conseguiu. Em um ponto, ele estava tendo problemas para dirigir Michael. Ele não parecia responder ao tipo de comunicação que os diretores costumam usar.

Então Francis solicitou algumas máscaras: máscaras felizes - como máscaras de palhaço - e máscaras assustadoras. E quando ele queria provocar uma emoção em Michael, ele colocava essas máscaras, e Michael reagia como se fosse uma criança reagindo a uma máscara. E foi eficaz!

Michael, Rusty e Barbra Streisand
Michael adorava sair para comprar brinquedos. Mas o adulto nele queria dirigir seu carro. E ele dirigia como um louco. Eu sempre ficava ''colado'' no meu lugar. Ele adorava máscaras. Ele tinha máscaras em seu porta-luvas, as quais ele colocava enquanto dirigia. Sua explicação era: 'Se eu não usá-las, as pessoas vão ver que sou eu e elas vão me perseguir.''

Então nós entramos em uma loja de brinquedos. Em seguida, foi engraçado, porque a máscara que ele usou dentro da loja era a de uma mulher de harém usando um véu sobre o seu rosto.''

by Rusty Lemorande
* Roteirista, ator, diretor e produtor de cinema norte-americano. Co-escreveu e produziu com Francis Ford Coppola o filme Capitão EO estrelado por Michael Jackson.

Fonte: http://blog.blogtalkradio.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...