Entrevista com Kathy Hilton (01)


Kathy Hilton (mãe de Paris Hilton) fala sobre sua amizade com Michael Jackson. Na imagem: Nicky Hilton, Conrad Hilton Jr., Michael e Kathy Hilton (mãe de Paris)

Morgan: Muitas pessoas dizem ter conhecido Michael Jackson. Você realmente foi para a escola com Michael Jackson. E você foi sua amiga íntima até o final de sua vida. E você nunca realmente falou muito sobre ele, em público, não que eu tenha visto. Conte-me sobre seu relacionamento com ele.

Kathy: Nós nos conhecemos quando eu tinha 13 anos e ele tinha 14 anos, desenvolvemos uma amizade e um laço ao longo dos anos. E nós sempre mantivemos contato. E então me mudei para New York, e quando ele vinha, nós sempre íamos a seus shows.

E, você sabe, nós brincávamos muito, por telefone. E nós éramos ainda crianças. Passamos muito tempo juntos. Quando Paris nasceu, ele veio visitá-la. E então ele acabou indo morar em...( Kathy foi interrompida, nesta frase)

Morgan: Ele estava lá quando Paris veio a este mundo.

Kathy: Ela tinha apenas alguns meses de idade.

Morgan: Realmente.


Kathy: Ele acabou indo para o Hotel Waldorf por seis meses quando estávamos morando lá, há oito anos. E logo antes de morrer, ele estava no Hotel Bel Air, onde nós estávamos vivendo, enquanto nós estávamos reformando a nossa casa. Então ele estava lá cerca de três ou quatro meses. Então tivemos esse momentos, juntos.

Morgan: Falamos sobre equívocos com Paris. Quais foram os equívocos sobre Michael, o que você acha?

Kathy: Ele era generoso, amoroso, doce, inteligente, esperto - o pai mais maravilhoso. No Bel Air, ele não tinha nenhuma babá para lhe auxiliar. E quando eu ia para pegar as crianças para levá-las a algum lugar, ele escovava seus cabelos e vestia as suas roupas, tão caloroso e maravilhoso. E eu - eu o amo. Toda a sua família, eles são uma família realmente maravilhosa, linda.


Morgan: Onde você estava quando você ouviu a notícia de que ele morreu?

Kathy: Eu tinha acabado de voltar para o hotel.

Morgan: Como você ficou sabendo da notícia?

Paris Hilton: Minha assistente me disse. E eu, literalmente, desmaiei. E minha irmã veio e me pegou e fomos diretamente para a casa, porque eu pensei que as crianças estariam lá.

Morgan: Você foi para o hospital quando...

Kathy: Sim

Morgan: Qual foi a cena que você encontrou lá?

Kathy: As crianças e Sra. Jackson, todos os irmãos e irmãs, todos estavam naquela sala. Chorando e se abraçando. E este pai era assim com seus filhos. Ele era dedicado desde que nasceram, levantava e estava com eles. E então Latoya e Randy me levaram para dizer adeus. Acho que se eu não tivesse visto, eu
nunca iria acreditar que ele se foi. Porque mesmo ele sendo um amigo, ele era uma pessoa tão poderosa...

Morgan: Ele ainda estava vivo quando você...

Kathy: Não!

Morgan: Você disse alguma coisa (a ele)?

Kathy: Sim.

Morgan: O que você disse?

Kathy: Eu toquei sua cabeça, os braços e as pernas... e os pés e eu...eu disse a ele que o amo muito e, você sabe, sussurrei algumas coisas engraçadas para ele, e foi isso.

Morgan: Um final incrivelmente triste para a sua vida, não foi?

Kathy: E ele era tão fabuloso no hotel. Acordava cedo todas as manhãs, brincava com as crianças... é realmente chocante.

Morgan: Paris, você conhecia Michael bem?

Michael e Paris Hilton
Paris Hilton: Sim, eu me lembro de uma das primeiras memórias que tenho dele foi quando minha mãe nos levou para assistir o vídeo Thriller.  E nós temos as fotos ainda. Eu sempre o amei. Eu costumava ir a seus shows e ele trazia a mim e a minha irmã no palco, e nós cantávamos lá em cima.Eu sempre o amei muito. Ele era um homem tão incrível.

Kathy: Ele me disse: 'Kathy, eu gostaria de ir ver Paris.'
Eu disse: ' bem, ela está fora da cidade.'
'Bem, eu gostaria de ver seu estúdio de gravação.'
E eu disse: 'OK, tudo bem.'

E eu disse simplesmente para ele pular no carro. Era cerca de 8:30 da noite. Eu disse que não teríamos nenhum segurança naquele momento.'Vamos embora. Rick irá conduzir.' E assim as crianças chegaram e fomos todos para cima e nós estávamos lá em cima, com Paris.

E ele gostava de olhar para tudo. Então, ele ficava olhando para todos os quadros, nas paredes. E ele amava a arte. . E em seu armário e em todas as suas coleções de Pinóquio e Sininho... o que ele disse? Algo como:  'eles me lembram, às vezes, um pouco, das coisas que eu gosto.' Ele amava o ouro e os quadros.

Paris Hilton:  Você pegou ele no estúdio...

Kathy: Eu levei ele no estúdio e ele começou a ver tudo.

Morgan: E ele era um talento extraordinário, não era? E tomou o seu nome, é claro, para um de seus filhos. Como isso te faz sentir?

Paris Hilton: Fiquei honrada.

Morgan: Foi um resultado direto...

Kathy: Você sabe, Latoya vai contar a história. Quando éramos mais jovens, dizíamos que quem tivesse a primeira garota, iria chamá-la de Paris. E eu tive a primeira menina. Então eu o fiz, por primeiro. E então, quando ele teve sua filha...

Morgan: Você tem visto seus filhos desde que ele morreu?

Kathy: Eu os vi umas duas semanas atrás. Saímos e jantamos. E eu não posso acreditar como eles estão grandes. Fomos até lá cerca, de três semanas atrás.

Morgan: E eles estão sendo bem cuidados?

Kathy: Oh, você está brincando? Eles estão em uma casa nova e a senhora Jackson está lá. Eles têm uma casa incrível, bonita e com grande segurança. E tivemos um grande jantar de família. Subiram, fizeram a sua lição de casa, desceram e mostraram para sua avó. Tomaram seu banho e disseram 'boa noite, vovó, eu te amo.' E foi ótimo vê-los.

Morgan: Há um tipo de sentimento, porque eu acho que as ações judiciais que envolvam o médico e sua morte e tudo o mais, que ele tinha se tornado uma espécie de personagem patético no final, viciado em todos  estes medicamentos e assim por diante. É um retrato impreciso, o que você acha?


Kathy: Bem, posso dizer-lhe que quando ele estava no Hotel Bel Air, não havia nada - não havia nada disso. Porque ele estava logo abaixo de onde estávamos. E nós conversávamos o tempo todo. Na verdade, se quiséssemos ir em algum lugar durante o dia, ele dizia: '1:00, próximo à fonte.' E se eu estava cinco minutos atrasada, ele estava no horário. E ele estava com seus filhos. Eu acredito em meu coração que, como ele entrou nesta coisa de concertos, era difícil para ele dormir, provavelmente. Ele não era um viciado em drogas. . Ele tinha um problema para dormir, eu quero dizer, a história tomou outras proporções.

Morgan: Como você vê o legado de Michael Jackson?

Kathy: Bem, eu acho que agora que ele se foi, todo mundo percebe a pessoa boa que ele era, todas as coisas maravilhosas que ele fez para a caridade. E é interessante que não ouvimos...bem, não vou entrar nesse assunto agora, mas ele deixou três filhos lindos.

Morgan: Eles serão o seu legado?

Kathy: Absolutamente.

video

Fonte: CNN.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...